Brevemente

Timidez infantil, principais características

Timidez infantil, principais características

Segundo o dicionário da Real Academia Espanhola, o termo timidez refere-se a uma pessoa com medo. Da psicologia, a timidez é reconhecida como indivíduos com dificuldade em iniciar ou manter contato social com uma ou mais pessoas.Isso às vezes se reflete em certas manifestações desde a infância, por esse motivo falaremos um pouco mais sobre o assunto.

Conteúdo

  • 1 O que acontece no nível cognitivo?
  • 2 O que acontece emocionalmente?
  • 3 O que acontece no nível social?

O que acontece no nível cognitivo?

No nível dos pensamentos uma criança tímida mostra uma percepção negativa de si mesma em comparação com os outrosTambém tende a antecipar as consequências negativas de um contato social. Às vezes isso pode acontecer devido ao tipo de contato que a criança tem com a família, ou seja, eles tendem a dizer coisas como: “você é inútil”, “não fala comigo”, “eu não quero ouvir você”, “você é inútil "; em que a única coisa que o ambiente familiar alcança é começar a criar na criança a idéia de que ela não faz nada bem e que, por esse motivo, é melhor que ela não faça nada. É comum que, quando há um déficit no contato social no nível cognitivo, haja muita atividade, pois timidez produz que você tende a planejar muitas coisas e que poucas delas são feitas.

O que acontece emocionalmente?

Em relação às emoções uma criança tímida tende a ter geralmente baixa auto-estima, o que é evidenciado em sentimentos de culpa e inferioridade. Em alguns casos, isso produz certas distúrbios psicossomáticos, isto é, desconforto físico causado por gerenciamento emocional inadequado. Além disso, existe um medo constante de qualquer situação que envolva contato com outras pessoas, por exemplo: situações normais, como chegar à frente da sala de aula, perguntar algo em uma reunião de família, entre outras.

O que acontece no nível social?

Como todos sabemos, o ser humano é social por natureza, por isso, demonstrar alguma dificuldade em interagir com outras pessoas é um sinal de alerta que deve ser abordado para que seja resolvido a tempo na infância. No nível social, uma criança tímida mostra deficiência motora, ou seja, a criança tende a ficar paralisada em seus movimentos, que por sua vez produz uma grande atividade fisiológica (ou seja, aumenta a freqüência cardíaca, a respiração, a transpiração, a tensão muscular), acompanhada de uma grande atividade cognitiva que, ao todo, tudo ao invés de promover a interação tende a inibi-la.

A criança tende a comportamentos de esquiva (É um estilo de lidar com situações, o que implica não ter contato com um estímulo aversivo ou gerar algum medo ou insegurança), como ir ao recreio sozinho. Além disso, no nível do corpo, pode-se ver que não há contatoou seja, não mantém contato visual, pode criar certos tiques (ou seja, alguns movimentos repetitivos do corpo que ajudam a perceber a segurança em situações que geram medo ou nervos), entre outras manifestações.

Dentro do qual deve-se notar que, se alguma dessas características for detectada em seu filho ou filha e você não souber como ajudá-lo, poderá consultar um psicólogo sobre quais medidas tomar, pois O déficit de habilidades sociais devido à timidez na infância é algo que pode ser modificado se for tratado em tempo hábil.

Em conclusão…

Sendo seres sociais, devemos lembrar que desde o nascimento até a morte interagimos com todas as pessoas ao nosso redor, o tipo de interação tende a variar de acordo com a relação de confiança com a outra pessoa, ou seja, você não diz olá ao seu cônjuge do que ao seu funcionário do trabalho. Por esta razão Conhecer a maneira correta de interagir com os outros ajuda a promover o desenvolvimento saudável durante a infância, pois permite criar laços de amizade e, posteriormente, relacionamentos estáveis ​​em diferentes campos; afetivo, trabalhista, social, acadêmico, entre outros. Que a médio ou longo prazo Quando a criança supera a timidez e se torna um adulto, ela pode expressar o que pensa, sente e faz de uma maneira positiva, sem salvar nada, permitindo que você crie alguma autonomia para poder tomar decisões por sua vida. Lembre-se que a idéia é prevenir e não ter que se arrepender!