Artigos

Entrevista com o Dr. José Cabrera

Entrevista com o Dr. José Cabrera

Quem é o Dr. José Cabrera?

Ele O doutor José Cabrera é reconhecido como um dos melhores psiquiatras espanhóis. Ele é médico em Saúde Militar, Registro Civil e médico legista por oposição, além de psiquiatra militar, prisional, forense e clínico. Ele escreveu e publicou como autor e / ou co-autor mais de 100 artigos científicos, 53 livros e 100 comunicações para diferentes congressos médicos, dentre os quais destacam-se vários livros sobre medicina forense, psiquiatria e dependência de drogas. Ele dá palestras e aulas em diferentes fóruns.

Ele colabora regularmente com vários programas de televisão como "Quarto milênio"(Quatro) e"Espelho público" (Antena 3). Um especialista de excelente currículo com quem podemos conversar 'Crime e Criminologista'sobre o livro dele "CSI: Jesus Cristo".

D. Álvarez: Você poderia explicar brevemente o que é psiquiatria para nossos leitores?

Dr. Cabrera: É uma especialidade em medicina que compreende e trata doenças mentais em todas as suas dimensões através de diferentes terapias, desde psíquicas, farmacológicas a neurobiológicas.

D. Álvarez: Que diferença existe exatamente entre as profissões de psicólogo e psiquiatra?

Dr. Cabrera: Quanto à própria carreira e currículo, a psicologia hoje é um período de cinco anos, enquanto a psiquiatria como especialidade requer seis anos e depois outros quatro anos de especialidade, no total de 10 anos. No primeiro, a personalidade é basicamente estudada em todas as suas dimensões e distúrbios com menos ênfase, enquanto a Psiquiatria se concentra no Transtorno.

D. Álvarez: Você pode explicar se essa profissão era sua vocação ou se gostaria de se dedicar a outra?

Dr. Cabrera: Nem a menor idéia: sou filho de psiquiatra e farmacêutico, matriculei-me nas duas carreiras ao mesmo tempo, embora no final me dediquei à psiquiatria, ... tinha mais possibilidades, ... acho que não era profissional.

D. Álvarez: Ultimamente, na mídia, vimos que a atual situação de crise aumentou o número de visitas a consultas com psicólogos. Isso aconteceu em psiquiatria?

Dr. Cabrera: Os transtornos mentais geralmente são sempre os mesmos em frequência e distribuição mundial, eles não têm a ver com mudanças ou crises sociais, mas a crise repercutiu sentimentos de desespero e frustração que geralmente são canalizados como Depressões e Nesse sentido, se as consultas aumentaram.

D. Álvarez: A mente humana, como todos sabemos, é realmente maravilhosa e complexa, mas ... Você poderia defini-la em uma palavra?

Dr. Cabrera: Pessoa.

D. Álvarez: Que importância de 1 a 10 você daria ao nível acadêmico existente em nosso país?

Dr. Cabrera: Profissionais na Espanha são muito preparados, diríamos que 8 em 10, outra coisa é que, infelizmente, existe um mercado para eles.

D. Álvarez: Você acha que em nosso país há falta de recursos para estudar uma carreira, qualquer que seja sua especialidade?

Dr. Cabrera: Os recursos são muitos, as pessoas também estão interessadas, mas os empregos subseqüentes são escassos, esse é o drama atual.

D. Álvarez: O que você acha das terapias alternativas como profissional médico?

Dr. Cabrera: Qualquer coisa pode ajudar uma pessoa que sofre, aceito-a como boa, mesmo que não a conheça em profundidade, embora a verdade seja que devemos lutar contra o engano e a magia que abundam muito.

D. Álvarez: Observamos que você é um estudioso geral da História. Que época ou geração você gostaria de viver se não estivesse nesta?

Dr. Cabrera: O Renascimento de Florença, sem dúvida.

D. Álvarez: E finalmente vou deixar uma frase para responder bastante filosófica, para tornar o final da entrevista mais agradável e fazer com que nossos leitores pensem, é para isso que serve a mente humana ... a questão é: Adão e Eva tinham um umbigo ... ?

Dr. Cabrera: Sem dúvida, porque os dois que foram criados por Deus a partir da lama começaram a viver exatamente quando foram agredidos no estômago com um dedo, daí o umbigo. Heh heh

D. Álvarez: Muito obrigado, Dr. Cabrera, por me conceder esta entrevista, é um prazer.

Uma entrevista conduzida por David Álvarez.